domingo, 28 de junho de 2015

Bookeando #02 - O Dom


Título: O Dom
Série: Bruxos e Bruxas #02
Autor: James Patterson
Ano: 2013
Editora: Novo Conceito
Nota: 2/5

Sinopse: Os irmãos Allgood nunca desistem de lutar contra os poderes autoritários e desumanos d’O Único Que É O Único, mas, agora, eles estão sem Margô — a jovem e atrevida revolucionária; sem Célia — o grande amor de Whit; e sem seus pais — que provavelmente estão mortos...
Então, em uma tentativa de esquecer suas tristes lembranças e, ao mesmo tempo, continuar seu trabalho revolucionário, os irmãos vão parar em um concerto de rock organizado pela Resistência onde os caminhos de Wisty e de um jovem roqueiro vão se cruzar. Afinal, Wisty poderá encontrar algo que lhe ofereça alguma alegria em meio a tanta aflição, quem sabe o seu verdadeiro amor...

Mas, quando se trata destes irmãos, nada costuma ser muito simples e tudo pode sofrer uma reviravolta grave, do tipo que pode comprometer suas vidas. Enquanto passam por perdas e ganhos, O Único Que É O Único continua fazendo uso de todos os seus poderes, inclusive do poder do gelo e da neve, para conquistar o dom de Wisty... Ou para, finalmente, matá-la.

******************************************************************************************************************************************************
E aí? Bora bookear?

   Na resenha do primeiro livro relatei que ainda tinha esperanças da série melhorar e isso aconteceu, não muito, mas aconteceu.
   A narração desacelerou (um ponto) - alguns gostam quando as páginas passam rápido, mas no caso dessa série as páginas passam voando nem percebo quando o livro acaba, para alguns é bom, mas para mim não, gosto de apreciar a leitura. Ninguém sabe quem é do bem quem é o do mal (dois pontos) as vezes me surpreendia, e a vilania de O Único Que É Único (o vilão), pode ser pior que Hitler e Stalin juntos (três pontos).
  Os personagens secundários continuaram as escondidas, teve até uma morte no começo do livro, mas isso não me afetou, por que eu ainda não me apeguei a nenhum deles. Na minha opinião quando os personagens são bem desenvolvidos acaba criando um elo de ligação entre eles e o leitor, tornando a leitura mais prazerosa.
  O que espero da continuação (claro que eu continuarei a lê-los), além de melhorar o que já mencionei, é de que, a trama se desenvolva. Nestes dois livros não vi nada além de correr, fugir e lutar. E que os únicos bruxos adolescentes que aparecem são os irmãos Wisty e With. A sensação é que todos os ingredientes foram juntados - a distopia, bruxaria, fantasia, romance e aventura - e jogados  ao enredo a deriva.
P.S. Vocês irão se divertir muito com a propaganda da Nova Ordem que se encontra no final de cada livro. É uma lista que possui todos os livros, filmes, bandas, palavras e programas de tv proibidos pela Nova Ordem. Ex: “O ladrão de Trovões”, “A Invenção de Bruno Genet”.


"- Meu Deus, o que uma garota tem de fazer para ficar famosa! - comento, resignada. - É tão injusto! Pelo menos minha foto de bandida é melhor que a do anuário da escola.
- Com essa cabeça raspada? Hum... não sei não, Wisty.
- Vou virar tendência. Isso aqui, mano, é estilo 'Resistência Chique'. Com certeza vai pegar."